Kit de ferramentas: aprenda a montar o seu!

08 fevereiro 2019     Acessórios

É cada vez mais comum que as pessoas tenham em casa um kit de ferramentas para diversos tipos de uso.

O certo é que, em algum momento, vai surgir a necessidade de consertar algo ou então reformar o ambiente.

O ideal é que o kit de ferramentas fique disponível, tudo em seu lugar, para que o trabalho seja ágil.

Da mesma forma, quanto mais ferramentas tiver, maior o tempo gasto para procurá-las, caso não estejam devidamente organizadas e separadas.

Um dos passos mais importantes para se ter um kit de ferramentas bem organizado é separar cada ferramenta em sua devida categoria.

Acomode cada uma na caixa, de acordo com seu tamanho e função.

Antes de mais nada, também, descarte aquelas ferramentas que você não mexe mais. Elas ficam paradas, sem uso, estragam.

Deixe por perto os utensílios que você mais mexe e os que menos usa, coloque em lugares mais distantes.

Com toda a certeza, não será necessário busca-las em lugares diferentes, perdendo-se um tempo precioso.

Kit de ferramentas em painéis

Ao acomodar o seu kit de ferramentas, o ideal é que seja usado um painel perfurado, alto e grande.

Como resultado, a visualização dos utensílios será muito mais fácil. E ele permite, ainda, o encaixe tanto de ferramentas maiores, como as menores também.

Da mesma forma, outro aliado da organização do kit de ferramentas é o carrinho.

Entre diversos modelos disponíveis, é válida a avaliação de quais ferramentas irá guardar, pois é isso que determinará o modelo ideal do carrinho que deve ser comprado.

Com o propósito de ajudar na arrumação, eles também são muito práticos e úteis: podem ser levados para próximo do lugar de trabalho, aumentam a vida útil dos objetos, além de dificultarem

o acúmulo de sujeira e a ferrugem.

Outra dica é colocar etiquetas nos objetos. Isso ajudará muito na organização do kit de ferramentas.

Do mesmo modo, criar uma rotina de organização também ajuda a ter mais agilidade.

É muito importante guardar as ferramentas após a sua utilização. Não acomode outros objetos nos lugares pré-determinados para as ferramentas. Isso certamente causará muita

confusão. E seu trabalho perderá em agilidade. E tempo é dinheiro!

Se possuir uma oficina com vários trabalhadores, incentive o hábito da organização e dê a chance para que eles mexam com todas as ferramentas de forma adequada.

Sem dúvida alguma, quando há um ambiente de trabalho bem disposto, é mais fácil e rápido de se realizar as tarefas diárias.

Objetos que compõe um kit de ferramentas

Com toda a certeza, um bom kit de ferramentas que se preza tem que ter chaves de fenda e também a famosa chave Philips.

O ideal é comprar um jogo de cinco diferentes medidas de chaves de fenda. Veja se estão com cabos anatômicos, de material resistente e sem rebarbas.

Os alicates de corte e pressão também são imprescindíveis ao se compor este kit.

Para determinar sua compra verifique se as pontas dele encostam com perfeição. Opte por um alicate que corte fios e outro que aperte os mesmos.

Sobre o martelo, de preferência a um de bom tamanho: quanto maior o seu peso, melhor!

Quanto mais pesado, menos força você empregará ao bater. É recomendável que tenha um cabo de, ao menos, 25 centímetros de comprimento.

Usada em porcas de parafusos, em formato de U, com diversas dimensões em cada ponta, a chave de boca é outra integrante do kit.

Mas, atente-se: seu cabo deverá ter tamanho suficiente para a mão conseguir segurar com conforto. O ideal é que tenha um jogo com ao menos seis medidas diferentes.

Quanto às trenas, elas estão disponíveis no mercado nos mais diversos tamanhos e modelos. Opte pelas mais simples, pois costumam durar mais.

Elas têm borda de metal na ponta e um centímetro de largura, para estabilizar de forma mais fácil quando for aberta.

Serra, serrote e furadeira

 Para quem realmente gosta de consertar as coisas em casa, a serra e o serrote são indispensáveis.

Ao mesmo tempo, quanto maior for a serra ou o serrote, menor será a força a ser realizada. O principal é ver se a lâmina delas está reta.

O equipamento serve tanto para corte de madeira, como também de plástico e alumínio.

Do mesmo modo, ao se comprar uma furadeira, procure pelos modelos mais modernos se realmente for usa-la com frequência.

Neste caso, adquira uma furadeira com rolamentos, não com bucha. A primeira opção é mais cara, contudo dura mais!

Um item interessante do kit é uma pistola elétrica de cola quente. Ideal para uso doméstico em maquetes, móveis, flores artificiais, etc.

Outros acessórios que são fundamentais para se montar um kit de ferramentas são: pregos, parafusos, buchas, arame, lixas, estilete o famoso WD-40, as sempre úteis extensões de fios, as fitas

isolantes, veda-rosca e crepe, além das colas para utilizações diversas.

Conservando as ferramentas

Para conservar bem as ferramentas, nunca limpe com água para evitar a ferrugem.

Do mesmo modo, nas partes metálicas, use graxa ou vaselina, mas não utilize estes materiais nos cabos, pois ficarão escorregadios.

Há no mercado diversos sprays antiferrugem que dão uma boa manutenção à sua ferramenta. No entanto, na maioria das vezes, passar um pano seco basta.

Outra dica importante é que caso tenha mais de uma ferramenta do mesmo tipo, coloque as extras em um armário.

Faça o mesmo com ferramentas muito grandes, ou então aquelas que não são usadas com tanta frequência.

Não deixe muito tempo sem limpa-las. Quando bem cuidadas, acabam durando mais tempo. Lubrifique-as usando óleo.

Um bom lugar para colocá-las é em uma maleta que seja fácil de transportar. Opte por uma bem firme e que tenha espaço adequado para todas as ferramentas e acessórios.

Cabe observar: compre os itens que irão compor seu kit passo a passo. De uma vez só, ficará caro! Opte pelas ferramentas que serão usadas com mais frequência.

Outras dicas: use óculos de segurança para proteger os olhos. Do mesmo modo, luvas dão proteção para as mãos.

Sempre preste atenção na voltagem que está escrita no produto antes de conecta-lo na tomada.

E, por último, nunca use ferramentas sujas com óleo ou graxa: isso pode causar acidentes e grandes transtornos.

Cinco consertos que todo mundo já precisou fazer em casa

Parece muito difícil de fazer e dá até um fio na barriga! Porém, estes consertos são rotineiros em casa e muito fáceis de realizar. Confira!

  1. Arrumar torneira:

  1. Colocar quadros e prateleiras

  1. Desentupir a pia

  1. Aplicação de rejunte

  1. Trocar a resistência do chuveiro



O que você achou deste post?

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)







Comentários

Mais populares